domingo, setembro 12, 2004

Top 10 Receitas com Alcool



Para começar as postagens especiais de 100 publicações do Han, meu querido colega de Puxa Cachorra Júlio Ponce. O Júlio agora tem outro blog, o Pança do Ponce onde escreve sobre comida (do gênero alimentício e não do gênero sexual...acho...) e por isso fez uma postagem especial sobre o assunto aqui pro Han.

foto da décima receita da lista, pra já atiçar a fome

Como diz um grande amigo meu, as quatro melhores coisas da vida são comer e viajar.  Na impossibilidade dos sentidos figurados de ambas, e na restrição financeira que limita o sentido clássico da segunda a ser exercido até no máximo o Terminal Rodoviário de Osasco, me restrinjo ao primeiro.

Comer é uma necessidade, mas também um prazer. E comer bem pode certamente te levar ao cardiologista à felicidade plena. Então aqui estão as 10 melhores receitas usando álcool (porque para quem não bebe, o álcool pode ser um delicioso ingrediente... pra quem bebe, é uma excelente desculpa para encher o carrinho de compras) (algumas podem ser vistas no meu blog – Na Pança do Ponce )

10. Beef and Guiness Pie (com Guiness ou alguma outra cerveja stout irlandesa)

Essa receita (que eu preparei usando uma outra stout), é uma bela desculpa para comer uma comida gorda e encher o caneco nas noite de frio. Cada torta é uma refeição por si só, e o cozimento lento deixa a carne bem macia e gostosa. Dá pra preparar com aquelas massas folhadas compradas prontas.

Link: http://www.epicurious.com/recipes/food/views/Beef-and-Guinness-Pie-230754

9. Whisky Glazed Carrots (com...Whisky, duh)

Quando preparei, a receita recomendava adicionar gengibre para dar um tom mais picante, mas essa é a receita básica. Basicamente uma cenoura cozida com um pouco de açúcar e whisky (eu usei um que mais parecia mijo de mendigo do que whisky, mas cada um compra o que a situação financeira permitir), fica um excelente acompanhamento para a receita anterior.

http://thepioneerwoman.com/cooking/2008/10/whiskey-glazed-carrots-major-league-yum/

8. Risoto de limão (com vinho branco)

Todo bom risoto (o meu é com um t só porque eu só uso vinho xexelento) tem que tem um cálice de vinho branco. A combinação com o limão pode parecer esquisita.. mas a acidez é contrabalanceada pela gordura (da manteiga, do azeite, do queijo). Fica levemente azedinho, mas bem equilibrado. Claro, outros ‘sabores’ podem ser adicionados, como cogumelos, salmão, etc... mas a receita básica já fica excelente como está (eu preparo sem menta nem alho)

http://www.foodnetwork.com/recipes/rachael-ray/lemon-risotto-recipe/index.html

7. Bisteca de porco com molho de zimbro (com conhaque)

Okay, vou ser sincero. Quando fiz essa receita, usei whisky. Mas como a idéia é flambar, imagino que o conhaque daria um sabor levemente mais adocicado. O prato em si, mesmo sem o molho, já fica bem crocante e saboroso. Mas o molho com zimbro (uma frutinha seca meio amarga e difícil de achar) deixa tudo mais incrível ainda. É frito na manteiga, e leva muito creme de leite... seu cardiologista vai ficar orgulhoso!

http://www.comidaereceitas.com.br/carnes/bisteca-de-porco-com-molho-de-zimbro.html

6. Entrecôte Marchand de Vin (com vinho tinto)

Okay, eu não sei o que é Entrecôte, mas a receita presta (e muito) com um belo contrafilé. Basicamente, um bifão com molho de vinho tinto. O molho, como fica bem reduzido, deixa um sabor que combina um bocado com o sabor da carne. Excelente para acabar com a garrafa numa refeição só.

http://www.deliaonline.com/recipes/cuisine/european/french/entrecote-marchand-de-vin.html

5. Pão de Cerveja (com Malzbier)

Esse pão lembra aquele pão que servem no restaurante australiano, aquele do refil infinito de Ice Tea de Cranberry. Meio doce, meio salgado, meio bêbado, e muito bom. Cai muito bem com a manteiga de mel (derrete a manteiga, taca mel, mistura bem, gela de novo, voilá!), e o uso da cerveja preta deixa uma cor bem atraente.

http://allrecipes.com/recipe/honey-oat-beer-bread/

4. Frango sentado na cerveja (com... hmmm... cerveja?)

Os vegetarianos e defensores dos animais provavelmente pirarão e irão pensar em vilipêndio de cadáver. Mas fato é que a idéia de cozinhar um frango inteiro com uma lata aberta de cerveja parece ao mesmo tempo rústico e genial. Deve ser excelente. Eu ainda não experimentei porque não aguento um frango inteiro não tenho churrasqueira sou preguiçoso pra c@r@lh*!

http://comidasebebidas.uol.com.br/receitas/2010/06/16/frango-sentado-na-cerveja.htm

3. Boozy Banana Parfait (com whisky)

Não é uma receita nova, mas uma adaptação de um Boozy Berry Parfait adaptado para nosso clima (e paladar) tropical. O açúcar mascavo e o iogurte de coco caem super bem com a banana. E o whisky dá o toque de finesse, pra encher a cara parecendo elegante.  Comendo 3 sobremesas, já vira open bar!

http://napancadoponce.blogspot.com.br/2013/07/banana-bacon-booze.html

2. Hallibut en papillote (com Champagne)

Não sou muito fã de peixes ( ou mulheres francesas), mas essa receita me deixou intrigado. A idéia da comida cozinhar no próprio caldo e os temperos usados me fazem querer fazer e experimentar. A recomendação de usar um champagne caro pra dedéu me desestimula de imediato!

http://frenchwomendontgetfat.com/content/halibut-ien-papillotei

1. Tomato- vodka sauce (com Vodka!!)

Só experimentei uma versão pronta desse molho. Mas uma bebida que não tem cor, não tem cheiro (além de álcool), nem sabor (além de limpa-vidros) dá uma diferença incrível num molho basicão de creme-de-leite com tomates. Vai ver é a concentração de álcool que embebedou minhas papilas gustativas e elas passaram a ficar sem critério. Mas eu repetiria! Skavurska!

http://allrecipes.com/recipe/tomato-vodka-sauce/


______________________________________________

Julio Ponce é funcionário público estadual (da variedade que trabalha de verdade), ex-pesquisador científico, ex-ongueiro, e atual procrastinador. Gosta um bocado de música (da boa e da ruim), de filmes (dos bons, dos ruins e os do Austin Powers) e das piadas (ruins). Nunca comeu churrasco grego e tem inveja de animais que voam. Já apareceu na TV por vontade própria e por vontade alheia. Pediu uma carta de recomendação para meu chefe, o governador, que deve chegar na sua mesa em breve. Ou não. 

PS: usei a descrição dele lá do Puxa Cachorra.

PS2: a minha é ainda mais engraçada :P

Nenhum comentário: