quarta-feira, agosto 08, 2007

Catulo - Carmina LXXXV (tradução)

LXXXV

Odi et amo. quare id faciam, fortasse requiris.
nescio, sed fieri sentio et excrucior.

LXXXV

Odeio e amo. Por que faço isso? Perguntarás.
Não sei, apenas sinto e me crucio.

Trad. Arthur Malaspina


* Continuando o último post... esse poema foi bem mais simples de traduzir, fiz opção por um alexandrino e um decassílabo, para tentar equivaler o hexêmetro e o pentâmetro originais. Não sei se foi a melhor opção. Poderia ser feito com um decassílabo e um octasílabo, mas não consegui. Outra opção seria perder o dístico original e fazer uma quadra em redondilhas maiores rimadas... (alias...vou parar de por traduções, mas é que ultimamente estou bem pouco inspirado para escrever poemas...)

3 comentários:

Anônimo disse...

Latim?! Você sabe latim?! :)
Acabei com o blog, mas quando fizer outro, passo para avisar.
Abraço!

Miss Sunshine

Arthur Malaspina disse...

que coisa, gostava do seu blog...

Anônimo disse...

Obrigado por Blog intiresny