sexta-feira, setembro 10, 2004

Top 10 quadrinhos do Questão


Continuando as comemorações do aniversário de 100 posts do Han, o próximo a dar o ar da graça é o Olavo Lima. Conheci o Olavo há alguns bons anos no antigo (e saudoso) forum F.A.R.R.A. Para quem não sabe era o maior forum especializado em quadrinhos do Brasil e - acredito - um dos maiores de qualquer gênero. O F.A.R.R.A. foi um lugar muito especial para mim pois era um ambiente acolhedor e propício para discussões dos mais variados assuntos. Fiz alguns bons amigos lá e o Olavo é um dos que mantive contato até hoje (o forum acabou por questões de direitos autorais já há alguns anos). Como nos conhecemos por conta de quadrinho,como ele é até mais fissurado nisso do que eu, tendo inclusive já escrito algumas HQs,  e como ele possui um blog dedicado ao tema, A Toca do Coelho, pedi para que ele falasse sobre seus 10 quadrinhos favoritos. eis a lista:

Ops, antes de irmos para ela, vale esclarecer. O Olavo sempre se utilizou do nick "Questão" nos foruns da vida, por isso achei bacana colocar esse nome na postagem. Pronto, podem ir para a leitura ;)




10 –Maus - Art Spiegelman 

Narra a luta de seu pai, um judeu polonês, para sobreviver ao Holocausto. O livro também fala do relacionamento complicado do autor com seu pai e de como os efeitos da guerra repercutiram através das gerações de sua família. Em 1992 Spiegelman foi agraciado com um "Prêmio Especial Pulitzer": tal categoria foi proposta pois o comitê de premiação não se decidiu se categorizava Maus como uma obra de ficção ou biografia.

Spiegelman retrata diferentes grupos étnicos através de várias espécies de animais: Os judeus são os ratos (em alemão: maus), os alemães, gatos, os franceses, sapos, os poloneses, porcos, os americanos, cachorros, os suecos, renas, os ciganos, traças, os ingleses, peixes. O uso de antropomorfismo, uma técnica familiar em desenhos animados e em tiras de quadrinhos, foi uma tirada irônica em relação às imagens propagandistas do nazismo, que mostravam os judeus como ratos e os poloneses como porcos. A publicação na Polônia teve de ser adiada devido a este elemento artístico.


9– Batman o cavaleiro das trevas – Frank Miller 

Mostra um Batman aposentado e envelhecido que vê um mundo totalitarista onde os heróis trabalham para o governo em segredo,um mundo corrompido e sem esperança,controlado pela mídia,um mundo completamente liberal mas incapaz de perceber o quão nocivo é para si mesmo, Batman volta as ruas envelhecido em meio ao caos,uma obra importante que trouxe Batman de volta a mídia.


8 – A Queda de Murdock – Frank Miller

Talvez uma das historias mais marcantes de Miller, mostra a queda do Demolidor, sendo traído e destruído pelas coisas que ele mais valoriza, também elevou o rei do crime a um novo patamar, uma das poucas vezes que se viu um demolidor  ou herói  tão humano.

 7– Marvels – escrita por Kurt Busiek e ilustrada por Alex Ross

Uma das HQs mais humanas já feitas, conta a historia de um fotografo e sua jornada desde a segunda guerra até a era moderna dos heróis, acompanhando super humanos e suas maravilhas, vendo a era de ouro até os dias sombrios, fala sobre preconceito usando magistralmente a metáfora dos mutantes no universo Marvel e a visão de pessoas comuns sobre os conflitos épicos as quais observam, talvez seja  uma das maiores obras do universo Marvel.

6– Reino do amanhã – escrita por Mark Waid e ilustrada Alex Ross

Em uma época em que os quadrinhos estavam mais sombrios e violentos, onde heróis que esquartejavam pessoas eram os mais idolatrados pela juventude, Mark Waid e Alex Ross  criam a critica definitiva para os heróis violentos, um mundo onde os antigos e considerados antiquados heróis estão aposentados, onde os novos e violentos heróis exterminaram todos os vilões e transformaram o mundo em seu playground (também uma critica direta aos heróis como o Authority que saiu da revista Stormwatch), os heróis aposentados agora devem voltar e tentar evitar literalmente o fim do mundo.


5– Black Hole – Charles Burns

Black Hole é uma HQ alternativa que conta a saga de jovens que são infectados por um vírus transmitido sexualmente, que dá a eles alguma habilidade bizarra, eles são divididos em dois grupos os cuja aparência é visível a bizarrice e os outros que não, Black Hole para mim é a melhor HQ sobre AIDS e doenças sexualmente transmissíveis, mostra jovens que mal sabem sobre si mesmos, sua sexualidade ou maturidade sendo tragados a um abismo sem fim, excluídos da sociedade e sofrendo preconceito pela doença que pegaram.

4 – The Dreamer/O Sonhador – Will Eisner  

The Dreamer conta a historia de um jovem rapaz que sonha em trabalhar em um ramo novo e que nem tinha industria ainda, os quadrinhos. Nos anos 30 ele conhece aqueles que partilham de seu sonho e aqueles que tem sonhos próprios, essa historia real e com nomes fictícios captura o drama e euforia da vida dos estúdios caseiros de quadrinhos de Nova York quando os quadrinhos encontraram a America para darem  á luz a um novo meio artístico,mostra os primórdios da aurora da industria dos quadrinhos,uma poderosa historia humana que confirma as aspirações do sonhador em nos.

3 – Planetary – Warren Ellis

Com apenas 27 edições Warren Ellis mostra quase tudo do que os quadrinhos são capazes destrinchando um incrível universo desconhecidos e impossível pelos olhos da organização planetary, que viaja pelo mundo como os arqueólogos do impossível em historias que homenageiam a literatura desde as historias pulp até os dias atuais sem cair na mesmice, recomendado para qualquer um que quer começar a ler quadrinhos ou para convencer algum amigo seu a não parar de ler quadrinhos.

2 – Sandman – Neil Gaiman

Com esse universo Neil Gaiman deu um novo fôlego aos quadrinhos, criando toda uma mitologia própria, mas quando Neil começou era apenas para fazer uma homenagem a um dos seus heróis favoritos da era de ouro Sandman, mas acabou criando um universo rico e que ainda hoje faz parte da mitologia da DC comics que gerou outras HQs escritas pelo próprio Neil como A morte e livros da magia.

1 - Watchmen - escrita por Alan Moore e desenhada por Dave Gibbons

A trama de Watchmen é situada nos EUA de 1985, um país no qual aventureiros fantasiados seriam realidade. O país estaria vivendo um momento delicado no contexto da Guerra Fria e em via de declarar uma guerra nuclear contra a União Soviética. A mesma trama envolve os episódios vividos por um grupo de super-heróis do passado e do presente e os eventos que circundam o misterioso assassinato de um deles. Watchmen retrata os super-heróis como indivíduos verossímeis, que enfrentam problemas éticos e psicológicos, lutando contra neuroses e defeitos, e procurando evitar os arquétipos e super-poderes tipicamente encontrados nas figuras tradicionais do gênero. Isto, combinado com sua adaptação inovadora de técnicas cinematográficas, o uso freqüente de simbolismo, diálogos em camadas e metaficção, influenciaram tanto o mundo do cinema quanto dos quadrinhos.




_________________________________________________

Poucas coisas a comentar sobre as excelentes escolhas do Olavo, a maioria está entre minhas favoritas pessoais, mas trocaria The Dreamer por Ao Coração da Tempestade, outra HQ autobiográfica de Eisner que me toca mais.

2 comentários:

Questão disse...

opa que maneiro estar no blog do Han,um blog de nível global huahua

um grande abraço

Arthur Malaspina disse...

Nem tanto, nem tanto :)