quinta-feira, outubro 03, 2013

As palavras





Às vezes as palavras são tão duras que machucam não só quem está ouvindo, mas também quem fala. Você ouviu, você sentiu, eu sei disso, mas elas foram a gota d’água de algo há muito tempo guardado. Uma ilusão, algo que eu admirava e foi retirado de mim. Não foram palavras em vão, não foram para te machucar e sim para parar de me machucar. Eu te esfaqueei com a mesma faca que estava gravada no meu coração. E agora, o que fazer com essa faca? Faca suja com nossos sangues....

Minhas feridas cicatrizaram? E as suas? Ou continua saindo sangue de palavras? As palavras: vermelhas e vivas!!! Pequenas gotas que ardem no nosso corpo e que mesmo se cicatrizarem sempre serão lembradas, pois somos o que fizemos, somos nosso passado, nossos acertos e erros.... E eu te pergunto: suporta essa cicatriz? Suporta saber que você fez essa cicatriz em mim? Mais uma na história da minha vida... na tua, na nossa vida!

Palavras: arma, sangue, ferida, cicatriz... Palavras, uma das maiores armas que existem no mundo: ela pode te destruir no mesmo segundo que ela é lançada. Palavras, apenas palavras!

_________________________________________

Depois de um tempinho sem publicar nenhum texto (por conta das comemorações do blog) a Daniela Matono volta com um texto bem triste e áspero, tratando do significado e do poder das palavras. Espero que gostem.


Nenhum comentário: