quinta-feira, outubro 17, 2013

Se eu soubesse...




Se eu soubesse sempre o que fazer
Se eu soubesse sempre o que dizer
Se eu fizesse sempre certo
Se eu fosse sempre justo
Se eu conduzisse o barco, se eu guiasse a vida, se eu limpasse a alma
Se eu fosse melhor...

Eu queria ser; queria pensar
As coisas certas nas horas certas
Os discernimentos
As respostas claras
Os percursos límpidos
Os ombros leves

Se eu fosse melhor
Se eu fosse maior
Se eu fosse o meu ideal...

Alguém é; é possível?

Caminhos como horizontes
Vemos a linha, clara
Inalcançavel...
Seguimos ou construímos morada à beira do caminho?

___________________________________________

Escrevi este poema algum tempo atrás e coloquei no facebook, mas como as coisas por lá são muito transitórias, achei que valeria a pena colocar no blog, onde pode ser sempre lido. Pessoalmente gostei de escrevê-lo, espero que tenham gostado do resultado.


Nenhum comentário: