quinta-feira, novembro 07, 2013

Top 5 JRPGs ou Procure um emulador IMEDIATAMENTE



Adoro videogames, sempre adorei, mas tenho um especial apreço por 2 tipos de jogos, plataformas (que ganharão uma lista logo logo) e JRPGs. Estes dois estilos formam a maior parte de tudo que jogo. Pensei em fazer um Top 10, mas resolvi fazer apenas 5 e falar bem detalhadamente de cada um deles. Vamos tirar alguns defuntos da sala antes: primeiramente, não acho que Zelda se encaixe na categoria, apesar de idolatrar a série, portanto, sem Zeldas. A minha ideia aqui é falar de jogos que sejam bem acessíveis a todos vocês, portanto privilegiei jogos que vocês podem facilmente encontrar roms e jogar em emuladores. Há apenas uma exceção na lista, mas é um jogo de PS2 e Wii, então é bem fácil de ter acesso. Vamos pro número 5.


5 - Final Fantasy Tatics Advance
Plataforma: Gameboy Advance
Equipe criativa: Yuichi Murasawa; Yasumi Matsuno
Trilha sonora: Hitoshi Sakimoto; Kaori Ohkoshi; Ayako Saso; Nobuo Uematsu




Começamos com um verdadeiro sugador de vidas! A série tatics, spin-off da série principal, começou no Playstation, mas me conquistou realmente na versão de GBA. A série tatics traz jogos totalmente focados no combate, existe uma história, ela é inclusive bem interessante, mas as batalhas são o verdadeiro brilho do jogo. Você anda com seus personagens algumas casas, como em um jogo de tabuleiro e os ataques deles têm alcances variados bem como possibilidades variáveis de acertar dependendo da proximidade do adversário, do terreno e do lado que o adversário está virado (é muito mais fácil acertar um adversário virado de costas). Cada batalha dura pelo menos uma hora e quando a gente vê o dia todo já foi embora. Vale muito a pena e emuladores de Gameboy Advance são facílimos de encontrar e rodam até em lata de goiabada. Existe uma continuação para DS, tão boa quanto que vale a pena conferir também.



4 - Okami
Plataformas: Playstation 2; Wii; Playstation 3
Equipe criativa: Hideki Kamiya; Atsushi Inaba; Hideki Kamiya
Trilha sonora: Masami Ueda; Hiroshi Yamaguchi; Hiroyuki Hamada; Rei Kondo; Akari Groves




Okami é o jogo que comentei que era mais recente, portanto, mais difícil de emular. No entanto, tem para tantas plataformas que é bem fácil de encontrar. É o mais diferente dos títulos aqui presentes. Não tem batalhas aleatórias e nem  golpes escolhidos em um menu, sendo necessário fazer os golpes com o analógico do PS2 ou com o Wiimote. Por isso mesmo acho a versão do Wii a melhor, já que a ideia de se pintar os poderes na tela fica muito mais interessante e fácil de se realizar.

A jogabilidade de Okami é excelente e inventiva, sua história é interessante e bonita, trabalhando de maneira criativa mitos japoneses. Mas o que se destaca aqui é a direção artística do jogo. Sério, Okami é o jogo mais deslumbrante que eu já vi na minha vida. Um cell shading espetacular, com paisagens etéreas sempre lembrando pinturas e desenhos tradicionais japoneses. O único ponto fraco do jogo é que ele é muito fácil, eu nunca morri em nenhuma parte do jogo. Mas a experiência é tão boa que realmente preciso recomendá-lo. Nesta lista é o título mais desconhecido, sendo uma pena que mais gente não tenha jogado.



3 - Pokemon Gold/Silver/Cristal
Plataforma: Gameboy Color; alem de um remake para DS com o nome de Heart Gold/Soul Silver.
Equipe criativa: Satoshi Tajiri; Takehiro Izushi; Takashi Kawaguchi; Tsunekazu Ishihara; Ken Sugimori; Toshinobu Matsumiya; Kenji Matsushima
Trilha sonora: Junichi Masuda; Go Ichinose




Não é surpresa pra ninguém que sou muito MUITO fã da série pokemon. Na minha opinião o melhor jogo da série é o X/Y, que acabou de ser lançado (podem ler uma pequena resenha minha desses jogos aqui), mas como a única maneira de jogar X/Y é tendo um 3DS (excelente investimento alias) não se encaixa na proposta de facilitar pra vocês jogarem. Então, antes de X/Y serem lançados, os melhores jogos da franquia eram o trio Gold/Silver/Cristal de gameboy color e eles são facílimos de se achar na internet, além de emuladores de gameboy rodarem em qualquer porcaria de computador. GSC trazem 251 pokemons (os monstrinhos da primeira e segunda geração) e é possível se explorar as regiões de Jotoh e Kanto, sendo os únicos da franquia toda em que é possível mudar de continente durante o jogo! Estes também são os primeiros jogos onde há a diferença entre dia e noite, com diferentes pokemons em cada período e diferenças também em algumas evoluções dependendo do período do dia (Eevee, por exemplo, só evolui para Espeon treinando de dia e só evolui para Umbreon treinando a noite). Foram os jogos que introduziram os tipos metálico e noturno, últimas mudanças na mecânica dos tipos antes de X/Y (que introduziram o tipo fada). Outra importante adição feita nesses títulos foi a possibilidade de cruzar pokemons, os sexos dos bichinhos foi adicionado aqui também. A história não é nada demais, como em qualquer jogo de pokemon, mas o jogo é realmente bom, muito viciante e se não o fizer ficar fã da franquia, nada mais fará!

Existe um remake feito para DS que tem tudo dos jogos originais e uma infinidade de adições. Se puderem joguem essas versões, mas emuladores e roms de DS são mais pesados e complicados de rodar.



2 - Final Fantasy VI
Plataformas: Super Nintendo; Playstation; Gameboy Advance; Wii; Playstation 3; 
Equipe criativa: Yoshinori Kitase; Hiroyuki Ito; Hironobu Sakaguchi; Hiroyuki Ito; Tetsuya Takahashi; Kazuko Shibuya; Hideo Minaba; Tetsuya Nomura
Trilha sonora: Nobuo Uematsu \o/




Claro que teria que ter uma adição da série clássica de Final Fantasy na lista. Não foi nada difícil de escolher, o VI é disparadamente o melhor de toda a saga. Tem gráficos que envelheceram bem (final de geração de Super Nintendo, com excelente uso do Mode 7); sistema de jogo bem interessante (possui as chatinhas batalhas randômicas, mas cada personagem tem modos diferentes de batalhar, o que torna as lutas muito divertidas); a melhor história de qualquer RPG eletrônico já feito e o melhor grupo de personagens de toda a série. Terra, Lock, Celes...nossa, cada um deles têm uma história de vida, um passado, um desenvolvimento brilhatemente conduzido. Mas a cereja do bolo é Kefka. Kefka é o MELHOR vilão da história dos games, sem exageros. Sephirot é uma moça chorona perto de Kefka. Não falarei nada para não dar spoilers, mas por favor, joguem esse jogo, fará bem para suas cabeças contaminadas por CODs e LOLs da vida!



1 - Chrono Trigger
Plataformas: Super Nintendo; Playstation; DS; Wii; Playstation 3; Android; iOS
Equipe criativa: Takashi Tokita; Yoshinori Kitase; Akihiko Matsui; Kazuhiko Aoki; Hironobu Sakaguchi; Akira Toriyama; Masato Kato; Takashi Tokita; Yoshinori Kitase; Yuji Horii
Trilha sonora: Yasunori Mitsuda; Nobuo Uematsu; Noriko Matsueda




E chegamos ao previsível número 1. Chrono é meu jogo favorito, figura com frequência na lista de melhores jogos de todos os tempos, muitas vezes no primeiro lugar. Mas o que faz deste clássico de Super Nintendo tão especial assim? É uma junção de vários elementos. Na época de sua criação juntou-se um time de all-stars das duas maiores rivais do mundo dos RPGs, a Square e a Ennix. Esse jogo meio que foi uma prévia da fusão que aconteceria entre as duas empresas. O líder do desenvolvimento foi Yujii Hori o criador de Dragon Quest e o desing dos personagens é de Akira Toriyama, todo poderoso criador de Dragon Ball. O gameplay é incrível, não temos batalhas randômicas, todos os inimigos podem ser vistos no cenário e evitados. O grupo é de 3 personagens e não 4 como em Final Fantasy e existem os ataques em dupla e em trio! Esses ataques funcionam da seguinte maneira, quando se luta muito com um trio os personagens vão aprendendo ataques conjuntos. Esta é uma maneira genial de se jogar com todos as personagens, pois é preciso combinar times para conseguir ataques novos e mais fortes. A história é muito boa, tratando de maneira brilhante a viagem no tempo, fazendo com que o jogo possua 13 finais diferentes, dependendo de em que período do tempo se escolhe enfrentar Lavos, o grande vilão.

As personagens são um show a parte, muito carismáticas, formam - junto com Final Fantasy VI - o melhor grupo de qualquer RPG. O destaque aqui fica pra Frog, um cavaleiro medieval transformado em sapo que é a personagem mais carismática que já vi em qualquer jogo! A trilha sonora de Chrono Trigger é uma obra prima, totalmente épica e memorável... Nossa, são tantas qualidades que fica difícil de elogiar tudo!

Existem algumas diferenças entre as versões. A versão do PS1 é a mesma do Super Nintendo com a adição de algumas cut scenes em anime, mas é prejudicada pelo infinito loading. A versão mais recomendada é a de DS (a de iOS é a mesma de DS, obviamente sem os controles físicos), que é igual a do PS1, mas com um final a mais e sem loading! O cartucho é super difícil de achar e meio caro, então é provável que vocês joguem mesmo a versão de Super Nintendo, que é muito mais acessível por emuladores. Se tem um JRPG, um só que vocês precisam jogar na vida, é esse, vão sem medo!  

_____________________________________________

Como vocês puderam perceber, no texto dessa semana eu quis trazer alguns jogos que adoro e que algumas pessoas talvez não tenham jogado. Espero que cada pessoa que leia pelo menos pense em jogar algum deles. Semana que vem voltamos com textos literários!

Nenhum comentário: