terça-feira, fevereiro 04, 2014

Verão





Havia nascido num verão
Tempo quente de farturas
Não conhecia privação
Nem noites frias e escuras.

Nasceu e morreu no calor
Sem se dar conta do frio
Nasceu e morreu no calor
Como as águas que passam num rio

Passou o verão mas não
Passa esta profunda impressão
De que na verdade não importa
Se realmente vivemos, ou não.

____________________________________________

O Han está de volta depois de uma longa pausa para as férias. Por conta de horários indefinidos publicaremos às Terças, talvez o dia permaneça, talvez mude. Bom ano para todos!


Nenhum comentário: