terça-feira, maio 27, 2014

Top 10 - Jogos de Plataforma 2D (que não são Mario)





Uns tempos atrás escrevi uma lista recomendando 5 JRPGs de fácil acesso para o pessoal correr atrás e jogar. Hoje falarei de 10 jogos de plataforma, meu outro gênero favorito! Tive que fazer algumas adaptações na lista. Como acredito que plataformas 2D e 3D são diferentes como o dia e a noite, focarei só nas 2D. E como não quero lotar a lista com Marios, sem eles na lista, depois ganham uma só para eles. Novamente, o critério (além de qualidade) é fácil acesso, seja por emulador ou compra a preços módicos. Vamos lá!

PS: Ah, mais uma coisa nenhum Metroidvania, eles ganharão sua própria lista!

10- Tiny Toon Adventures (Mega Drive)



Comecemos com uma entrada bem emocional na lista. Joguei esse jogo até cansar no meu Mega Drive e jogo até hoje em emulador e ele continua execelente! Excelente e variado level desing, personagens carismáticos, dificuldade moderada mas não fácil demais.


9- Kirby: Nightmare in Dream Land (GBA)



Existem dezenas de jogos de Kirby, literalmente. A maioria é muito boa, mas para esta lista eu escolhi a memória afetiva. Nightmare in Dream Land foi o primeiro jogo da bolota rosa que eu joguei com afinco e terminei. Mesmo esquema dos outros, o Kirby engole os inimigos e os usa como projétil ou absorve seus poderes (e existem pra mais de 10 poderes diferentes) e tem a habilidade de flutuar lentamente até o chão. A curva de dificuldade é ótima, começa mamão com açúcar e termina sangue nos olhos! O último chefão é uma ignorância de difícil!


8- Alex Kidd in Miracle World (Master Sistem)



Alex Kidd foi por um bom tempo o mascote da Sega e tudo por conta desse jogo (é o único bom da série). Dificuldade elevada, jogabilidade boa e bem diferente do habitual, chefões derrotados no bom e velho jokempô! Clássico dos clássicos! É o único representante dos oito bits na lista, então joguem pessoas!


7- QuackShot (Mega Drive)



A Disney licenciou seus personagens e filmes na década de 90 para a Capcom (que produzia os títulos para o Super Nintendo) e para a Sega (que fazia para Mega Drive) e vários excelentes jogos surgiram nessa época, dos dois lados da grande guerra dos consoles. Deles todos o meu favorito é QuackShot, jogo com o Pato Donald vestido de Indiana Jones caçando tesouros pelo mundo!

Donald possui uma arma que atira desentupidores de pia que se fixam na parede por tempo limitado e lhe dão acesso a áreas mais altas. Conforme o progresso do jogo upgrades são feitos na arma e o tempo de fixação dos desentupidores aumenta, possibilitando o acesso a lugares antes inacessíveis das fases, tornando essencial se revisitar os cenários algumas vezes para prosseguir no jogo. Obra-prima!


6- Super Castlevania IV (Super. Nintendo)



O melhor dos Castlevanias que eram plataforma-plataforma, antes da série adotar o esquema de Metroid (que como já disse acima, ganhará sua própria lista algum dia). Castlevania e Castlevania 3 são excelentes, mas o IV é um remake do primeiro, com gráficos melhores, jogabilidade melhorada e dificuldade mais balanceada... Quer dizer, continua de arrancar os cabelos da cabeça, mas pelo menos agora dá pra terminar honestamente... Sério, evitem o 3 se tiverem alguma pretensão de ser felizes na vida...


5- Kid Chameleon (Mega Drive)



Um dos meus jogos favoritos de todos os tempos, acho que o cartucho que mais aluguei na vida, Kid Chameleon é um jogo ao mesmo tempo memorável e super dificil, tanto dentro das fases, quanto na quantidade absurda delas (tudo acentuado pelo fato de não haver save e nem password). É o jogo com o maior número de power ups que me lembro e possui uma variedade incrível de tipos de fase, sempre sendo necessário se utilizar o power up certo para poder passar de fase (e maioria das fases te, duas ou tres passagens diferentes, que levam a novas fases). Digo sem medo que este é o jogo mais subestimado da história dos videogames, um jogaço por todos os critérios (a trilha sonora é o ponto fraco, sendo apenas mediana) que não recebe o reconhecimento merecido!


4- Strider (Mega Drive)



Caramba, como tinham plataformas boas pro Mega Drive! Strider está no topo de muita lista de melhores jogos do console por aí! Uma plataforma alucinante, difícil, desfiadora e muito muiiiito boa! Provindo do arcade, esse port para o Mega Drive é um dos melhores já feitos. É um jogo maravilhoso, um dos meus favoritos pessoais, mas é mais difícil que a média dessa lista, portanto, joguem por conta e risco!


3- Megaman X (Super Nintendo)



Já começo dizendo que este não é o meu Megaman favorito! Sim, gosto mais do Megaman 2 de NES. Mas Megaman X vem logo colado, possui mais possibilidades de gameplay e não é idiota de difícil (Megaman 2 vai causar úlceras em vocês, acreditem).

Série paralela à principal (e que com o tempo ficou mais popular) em X temos um novo herói (o X, dããã), um novo vilão (Sigma) e upgrades a mais, além dos que conseguimos vencendo os Robot Masters (que aqui são muito criativos e do nível dos melhores da série principal). Grande desing de fases, jogabilidade perfeita (com a possibilidade de se carregar o tiro do Mega Buster e de dar um slide que ajuda absurdamente nas fases), história razoavelmente mais interessante que a da série principal e uma trilha sonora devastadora fazem de Megaman X um jogo essencial!


2- Donkey Kong Country (Super Nintendo)



Ai ai, sempre tenho a dúvida de qual dos DKs escolher, mas no final, meu coração bate mais forte pelo original. Dificuldade alucinante, ainda que muito justa, desing de fase surreal de tão bom, personagens cativantes e que se completam em uma jogabilidade perfeita e revolucionária (quando antes uma dupla de personagens havia se completado tão bem? E depois?), talvez a melhor trilha sonora jamais imaginada na mente dos homens... Caramba, o que dizer desse clássico de Super Nintendo? É o melhor jogo de plataforma do SNES e isso não quer dizer pouca coisa! Vá jogar AGORA e sentir saudade do tempo em que a RARE era da Nintendo e não produzia lixos pra Kinect!


1- Sonic - The Hedgehog 2 (Mega Drive)



E por fim, o nosso ouriço favorita, quando ele ainda era realmente relevante. Os cinco jogos da franquia da geração Mega Drive são obras primas da plataforma (a saber, Sonic 1, 2, 3 e Knuckles e Sonic CD) mas o melhor é o 2!

Ele possui tudo que torna o ouriço azulão um clássico dos clássicos! Trilha Sonora delirantemente bonita, level desing maravilhoso (com as melhores fases de toda a saga), jogabilidade na medida e curva de dificuldade perfeita (o chefão final dá calafrios ate hoje, maldito robô gigante). Procurem agora essa obra-prima, a melhor plataforma 2D já feita por alguém que não é o Shigeru Miyamoto!

___________________________________

Fazia um bom tempo que eu não colocava uma lista aqui no Han, espero que gostem da mudança temática (logo voltam os textos literários). Ah, agradecimentos ao querido Victor Caparica, do Cego em Tiroteio, que me ajudou a escolher os jogos para essa postagem.


Nenhum comentário: