sexta-feira, agosto 08, 2014

Passado e Futuro




Pensei em você por 10 anos
Em diferentes intensidades
Em diferentes momentos
Pausadamente, lembrando de quando em quando

Pensei em você por 10 anos

Nos conhecemos vazios
Vasos a preencher
Nos conhecemos incompletos
Não nos completamos, não daquela vez
Foi preciso tempo. Tempo foi preciso

O tempo dói, as vezes muito

Mas o tempo cura, é o que dizem
Nosso tempo foi 10 anos, longos
O tempo cura. Mas só se cura o que está doente
O amor que sempre senti não é, nem nunca foi doente
Mas talvez eu fosse, provavelmente eu era

Foram 10 anos de longa recuperação
O tempo doeu. Me transformou
Muita coisa se foi. Um pouco de inocência, um pouco de entusiasmo com a vida, um pouco do sorriso

Pouco a pouco me despi de mim mesmo
Tirei peça a peça minhas roupas e minhas máscaras
Arranquei minha pele, fiquei em carne viva
Deixei nascer tudo de novo, virei um novo ser,
Um novo ser com qualidades novas, defeitos novos. Mas um resquício do antigo.

Uma angústia muito grande permaneceu
Uma angústia que não sabia entender
Foram 10 anos de mudanças
10 anos, mais de um terço da minha vida
10 anos me recriando no que acreditava ser melhor

Foram 10 anos mas a mesma angústia dentro do peito permaneceu
Esta mesma angústia que sinto enquanto escrevo as palavras que agora lê
Uma angústia ininterrupta
Que me turva o olhar de lágrimas
Que me pesa a respiração

Essa angústia que vem de deixar algo importante no passado

Nunca lidei bem com perdas e com separações
Esta angústia me avisava, silenciosamente
Talvez sem eu saber
Talvez eu sabendo e mentindo para mim que não sabia

Esta angústia me avisava do que eu havia deixado para trás
Deixei para trás algo de minha juventude
Deixei para trás alguns sorrisos
Deixei para trás algum ímpeto

Deixei para trás um sentimento

Mas esse sentimento... Eu achei que havia deixado
Mas ele não me deixou

Foram 10 anos de transformações e no final voltei ao ponto de partida
Precisei voltar, era onde havia te deixado.
Não podia concluir a corrida sem você, e levei 10 anos
Foram 10 anos até eu perceber que uma vitória, cruzar a linha de chegada, só tem sentido se for com você.

E o destino, aquele mesmo crápula que me fez te perder,
O destino, como que se desculpando pelos atrasos causados,
Me deixou você de novo, ali,
Depois de 10 anos, pronta para a jornada
Ainda mais bela, ainda mais surpreendente, ainda mais complicada, ainda mais apaixonante, ainda mais pronta

E me fez entender minha angústia
Minha angústia que nunca foi de estar só
Pois poderia estar no meio de uma multidão que ela permaneceria
Minha angústia que era estar longe um pouquinho que fosse de você.

O destino, ou talvez meus 10 anos que o tempo me deu, ou talvez alguma outra coisa secreta que nunca saberei, o que seja, me deu forças, a mim tão fraco, me deu forças para poder te conquistar outra vez.

E me manteve a angústia, para que eu saiba, para que não me dê ao luxo de esquecer mais uma vez,
Me manteve essa angústia de estar longe de você.

São distâncias diferentes, eu sei.
O que antes era uma distância verdadeira
Hoje é apenas espacial,
Mas tente explicar para o meu peito,
Esse velho peito,
A diferença entre as duas
Meu cérebro sabe. Meu peito não.

Eu sou um sujeito estranho mesmo
Sempre fui alguém de exceção.

Por muitos anos, quase a vida toda,
Me orgulhei de seguir caminhos,
Pensamentos
Idéias
Destinos
Diferentes dos demais

Sou um sujeito de excessão
Um sujeito fechado
Capaz de amar apenas duas vezes na vida, e as duas vezes a mesma mulher.

Minha angústia provavelmente só sumirá quando você puder estar, neste momento, as 3 da manhã, do meu lado, dormindo, tranquila
Todos os dias. Pro resto da vida.

Você quer passar o resto da vida comigo?




____________________________________________________

Escrevi este texto tomado por saudades para minha querida Daniela. Espero que gostem, já que ele me tomou um certo tempo e muito choro.


Nenhum comentário: